BONES IN TRACTION - ... IN THE DOCK...
×
BONES IN TRACTION - ... IN THE DOCK...
BONES IN TRACTION - ... IN THE DOCK...
R$ 10,00
12× de R$ 1,00
vezesparcelatotal
sem jurosR$ 10,00R$ 10,00
R$ 5,23R$ 10,46
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.

vezesparcelatotal
sem jurosR$ 10,00R$ 10,00
R$ 5,22R$ 10,44
R$ 3,53R$ 10,59
R$ 2,68R$ 10,72
R$ 2,18R$ 10,90
R$ 1,84R$ 11,04
R$ 1,60R$ 11,20
R$ 1,42R$ 11,36
R$ 1,28R$ 11,52
10×R$ 1,17R$ 11,70
11×R$ 1,07R$ 11,77
12×R$ 1,00R$ 12,00
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.

vezesparcelatotal
sem jurosR$ 10,00R$ 10,00
Você poderá escolher o número de parcelas ao concluir a compra.

* Isto é uma simulação, verifique o valor final das parcelas no intermediador de pagamentos.

(indisponível)
Avise-me quando chegar:
Grande lançamento no RN, a nova banda na cena do metal potiguar "Bones in Traction" disponibilizou seu primeiro disco físico, intitulado "In the Dock". O álbum conta com a produção do Cassio Zambotto e saiu pelo selo Mossoroense "Rising Records". A banda mistura um Groove Metal consistente com pegadas perceptíveis do Thrash com grande influência no quarteto mineiro Sepultura. Na certa para quem gosta de riffs com peso e grooveados, fiquem atentos nessa pancada!

A primeira faixa do disco começa com um diálogo nada casual; uma discussão em um possível protesto com direito a palavrão e som de balas, quando de surpresa entra um riff alto e pesado, bateria notavelmente pareada com o mesmo. A faixa intro se chama "God Bless".

A segunda faixa, é a "Grain by Grain" e foi a demo disponibilizada pelos Bones como prévia do disco. Uma linha concentrada de peso, com um vocal totalmente sujo, a parte final da faixa é cantada em Português, com versos sinistramente grudantes.

O álbum se mantém na mesma linha, não fogem das vertentes. No final da faixa "Hell to the King" se escuta novamente gritaria e barulho de bala, até mesmo um cara gritando "sem violência". A confusão tem continuação até o início de "Rubber Bullet" (destaque pra bateria matadora no ínício). Faixa muito bem executada. A próxima é "Depression" uma canção de nome impactante que faz conexão com a própria música, aos berros agonizantes, a música fala por sí mesmo. Fechando com chave de ouro, "Modern Man" merece destaque pela "instiga" de todo o disco, que ainda continua e te deixa com vontade de dar o play outra vez nesta belíssima obra do RN. Escutem e na certa chorem sangue pelas mãos!

Tracklist:

01-God Bless
02-Grain by Grain
03-Hell to The King
04-Rubber Bullet
05-Depression
06-Modern Man

Resenha retirada do blog VELA NEGRA